Campanha contra o abuso sexual teve boa adesão

A Campanha contra o abuso sexual contra crianças e adolescentes organizada pelas secretarias do desenvolvimento social, saúde, educação e Conselho Tutelar, teve boa adesão de público, sendo que a massa presencial significativa se deu por conta dos alunos, professores e funcionários da rede pública municipal.

A concha acústica na praça da Matriz ganhou adornos de flores confeccionadas em EVA, cartazes com frases e dizeres, som com músicas e mensagens informativas, preventivas e de conscientização, tudo voltado ao tema.

A data foi escolhida como dia de mobilização contra a violência sexual porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade.

Durante os dois horários agendados para realização do evento, além das mensagens e músicas, os organizadores também usaram da palavra para conscientizar os presentes sobre a violência sexual.

“Ontem (17) em 24 estados do Brasil mais o Distrito Federal, foram cumpridos mais de 500 mandados de busca e apreensão e prisão, sendo que mais de 230 pessoas foram presas acusadas de pedofilia, que tem tudo a ver com abuso sexual de crianças e adolescentes” Disse Jorge Finelli diretor de comunicação.

O diretor de comunicação, lembrou ainda que quando se fala em abuso sexual contra crianças e adolescentes, nós do interior atribuímos que os fatos só ocorrem nos grandes centros. “Estamos enganados quando pensamos assim, Paranapanema é uma cidade pacata de interior, porém aqui temos muitos casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes”. Finalizou Jorge Finelli.

Durante o evento os funcionários das secretarias e conselheiros tutelares, distribuíram panfletos informativos que trazem informações preciosas sobre o abuso sexual.

Um flipchart com uma flor desenhada foi montado no pátio em frente à concha acústica, onde os alunos podiam ajudar a colorir e contornar a flor, sendo “ela” o símbolo oficial da campanha.

Para os organizadores o objetivo da manifestação foi alcançado, lembrando que a campanha foi para chamar a atenção, mas o combate contra o abuso sexual deve continuar em todos os ambientes.

Para denunciar o abuso sexual contra crianças e adolescentes, o cidadão tem diversos dispositivos podendo acional o Disk 100, a Polícia Militar através do 190, Polícia Civil pelo fone 197, nestes números as ligações são gratuitas e o cidadão não precisa se identificar.

Outros telefones para denunciar são os do Conselho Tutelar 14 3713 1750 e 99698 7326, se preferir a vítima ou denunciante pode comparecer na sede do Conselho Tutelar que fica na rua Dr. Fortunato Martins de Camargo 950, esquina com a rua Urias Domingues Leite.

“Agradecemos a todos que participaram e em especial à Sabesp, aos funcionários das secretarias e conselheiros tutelares que se empenharam e dedicaram para que o evento acontecesse de forma brilhante” Palavras dos organizadores.

Abaixo você confere algumas dicas e informações para ajudar a combater o abuso sexual contra crianças e adolescentes.