Prazo para acompanhamento dos beneficiários do bolsa família na saúde termina dia 28

Todos os anos, os beneficiários do programa Bolsa Família, são obrigados a passar por um processo de acompanhamento na saúde, lembrando que o ciclo ocorre duas vezes no ano, e a primeira etapa termina dia 28.

Para realizar o acompanhamento os beneficiários com crianças de 0 a 7 anos de idade e as mulheres com idade entre 14 e 45 anos devem comparecer na secretaria de saúde, na rua Capitão Pinto de Melo, 548, próximo da Prefeitura Municipal, munidos dos seguintes documentos: Cartão do Benefício e Cartão de Vacinas de todos, e para as gestantes o Cartão Pré-Natal.

A secretaria da saúde deixa dois alertas aos beneficiários: o primeiro é que os pais ou responsáveis pelas crianças, estão deixando de fazer o acompanhamento, já o segundo alerta é que a família que deixar de fazer o acompanhamento na saúde, terá seu benefício suspenso e pode até perder a inscrição e deixar de receber.

A secretaria de saúde funciona de segunda a sexta feira das 7:30 hs às 11:30 hs e das 13:00 hs às 17:00 hs, lembrando que é importante estar com os documentos acima citados, pois sem os mesmos o atendimento não será realizado.

Por que o acompanhamento do Bolsa Família na Saúde?

O Bolsa Família, por intermédio do SUS, realiza o acompanhamento de milhões de famílias brasileiras atendidas pelo programa. Os profissionais da saúde realizam avaliação nutricional e também acompanham as condicionalidades para ter uma vida saudável.

Ao acompanhar as famílias pobres, o programa Bolsa Família consegue verificar se a carteirinha de vacinação das crianças está em dia e se as mulheres grávidas estão realizando o pré-natal corretamente.

Os serviços de saúde, oferecidos aos beneficiários do PBF, se preocupam principalmente com a gestação saudável das mulheres, com a imunização das crianças e o desenvolvimento infantil.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o acompanhamento do Bolsa Família vai além de pré-natal e vacinas. Ele consegue apontar outras vulnerabilidades que acabam merecendo atenção do poder público. Exemplo: se a família tem uma criança com peso e altura inferior para a idade, isso significa que a alimentação está inadequada.

Os dados, coletados pelo Datasus, servem ainda para traçar o perfil de cada região do país e identificar os grupos populacionais de maior risco.