Projeto “Praças” inicia mais uma obra

Um convênio assinado com o DADETUR – Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos resultou na construção e revitalização de algumas praças públicas.

Na Vila Leme, foi construída uma praça pública equipada com academia ao ar livre, iluminação pública, bancos, lixeiras, ciclovia e quadra poliesportiva.

Na Praça Ademir Negrão, rotatória da Vila Leme, foi a revitalização do paisagismo, iluminação pública, academia ao ar livre, ciclovia e mastros para hasteamento de bandeiras em datas comemorativas.

Em Campos de Holambra está sendo construída uma praça pública na travessa do Iris, próximo à Igreja de São José, no local a população terá à disposição academia ao ar livre, bancos, iluminação pública, paisagismo e play ground para a garotada.

Na praça da Imigração Holandesa a revitalização do paisagismo e outras benfeitorias também estão sendo feitas.

No canteiro central da av. Agnaldo Antero de Abreu mais conhecida como rua do campo, esta passando por uma transformação com a construção de bancos, paisagismo e iluminação pública.

Lembramos que todos estes projetos estão englobados em só convênio, e para a prestação de contas com o DADETUR, uma das exigências do Governo do Estado é que seja colocada uma placa com as informações da obra, inclusive contendo o prazo para entrega e o valor.

Por se tratar de um só convênio envolvendo diversas obras, na placa informativa do Governo do Estado está o valor global do convênio, o que às vezes confunde o cidadão que olha uma cifra expressiva para uma obra pequena.

A construção de praças é importante para uma cidade que tende a crescer turisticamente falando. Todas as cidades que hoje é referência em turismo são dotadas de inúmeras praças públicas.

Deixamos claro que não é escolha exclusiva da Prefeitura construir praças. As secretarias da Prefeitura buscam junto aos órgãos governamentais a disponibilidade de verbas, e quando surge a oportunidade cabe à Prefeitura protocolar a documentação exigida, os projetos e aguardar para ser contemplada.

Com a liberação da verba concedida pelo Governo do Estado, a Prefeitura não pode desviar o dinheiro para ser investido em outras obras, a não ser aquela que está conveniada.

Para esclarecer melhor, quando falamos que Paranapanema receberá R$ 2 milhões de reais para serem investidos no turismo, não quer dizer que o Governo Estadual disponibiliza o dinheiro em uma conta e a Prefeitura gasta no que quiser.

Quando o Governo do Estado anuncia qual a “fatia do bolo” a ser destinada para o município, a Prefeitura precisa elaborar os projetos, no valor da “fatia do bolo” apontando onde a verba será destinada, sendo que para isso, tem que cumprir algumas exigências por parte do DADETUR.

Outro detalhe é que para algumas benfeitorias o DADETUR não libera a verba, portanto é preciso conhecer, pesquisar e principalmente saber elaborar os projetos para que eles possam ser contemplados.