Secretaria da Educação e vereadores reiteram pedido por Barco para transporte de alunos

O barco pleiteado é similar aos utilizados em comunidades ribeirinhas

Na manhã de terça-feira (6), representantes do Executivo e Legislativo da Estância Turística de Paranapanema participaram de uma audiência com o presidente da FDE, João Cury, para discutir acerca da reforma que será realizada na Escola Antônio Luiz Duarte. Aproveitando o ensejo, foi colocado em pauta um antigo problema enfrentado diariamente por alunos que para chegarem à escola precisam atravessar de uma margem a outra a Represa Jurumirim.

Na oportunidade a secretária municipal de Educação de Paranapanema, Raquel Rocha, acompanhada dos vereadores Leonísio Martins Filho (Lelê) e Romildo Agapto descreveram a difícil situação enfrentada pelos alunos que moram na zona rural, do outro lado da represa. O trajeto hoje é feito por terra num total de 65 quilômetros. “Os alunos que estudam no período da manhã saem de casa às 4h30 para chegarem na escola às 6h30. Já o pessoal do noturno, quando tudo dá certo, chega em casa as duas da manhã”, afirma o vereador Lelê.

A solução para encurtar a distância e o tempo utilizado pelos alunos no transporte escolar seria a utilização de um barco para fazer a travessia pelo rio. O percurso seria reduzido de 65 para apenas 4 km e o tempo de transporte cairia de duas horas para apenas meia hora. “Viemos tratar desse assunto com o presidente da FDE, João Cury, já que esse pedido está protocolado desde 2014”, ressalta o vereador Romildo.

A proposta é que o Governo do Estado disponibilize a embarcação e o serviço de transporte dos alunos seja feito pela Prefeitura, através de convênio. O custo do barco está estimado em R$ 220 mil. “A solução desse problema vai trazer mais comodidade para os alunos e deixar os pais mais tranquilos”, afirma Raquel Rocha.

O presidente da FDE comprometeu-se em fazer gestões para que, no menor prazo possível, o pedido possa ser atendido, permitindo que o transporte dos alunos aconteça com mais rapidez e segurança. “Essa é uma questão que merece um olhar especial visto o transtorno enfrentado pelos alunos atualmente. Eles percorrem grandes distâncias para chegar à escola, aumentando inclusive o risco de evasão. Vamos nos empenhar para que o barco solicitado seja colocado à disposição o mais breve possível”, afirma Cury.