Secretaria de Saúde alerta moradores sobre cuidados para evitar a DENGUE

Os Agentes comunitários de saúde e Agentes de endemias estão atuando juntos para o combate da Dengue, lembrando que todo dia, é dia de prevenir.

Periodicamente são realizadas visitas monitorando casas, empresas, prédios públicos, comércios entre outros, orientando moradores, funcionários e a população em geral, inclusive fazendo bloqueando de locais suspeitos.

Não existe um calendário especifico para as ações dos agentes, porém o calendário de combate à Dengue, é todo dia, lembrando que os trabalhos são esporádicos.

Eliminando os focos

Com alguns cuidados básicos, é possível combater o inseto, responsável por transmitir a dengue, vírus zika e as febres amarela e chikungunya.

Nos meses de outubro, novembro, dezembro e janeiro, onde as temperaturas costumam ser mais intensas e o período é de aumento de chuvas, é preciso ter cuidado redobrado com o mosquito Aedes aegypti.

De acordo com especialistas e o Ministério da Saúde, os ovos do mosquito, que necessitam de água parada para eclodirem, podem sobreviver até 450 dias, mesmo que o local onde foram depositados esteja seco.

O período de hibernação dos ovos é uma forma do mosquito driblar o período de estiagem, quando a disponibilidade de possíveis criadouros cai drasticamente. Com a volta das chuvas, os recipientes também voltam a acumular água, isso ativa os ovos e proporciona o desenvolvimento das larvas.

Por isso, para eliminar de vez os possíveis criadouros, após a eliminação da água parada é extremamente importante lavar os recipientes com água e sabão.

Alguns cuidados básicos recomendados pela Secretaria da Saúde e necessários no combate ao mosquito Aedes Aegypti, você confere abaixo:

Mantenha a caixa d’água com tampa e fechada;

Faça a limpeza das calhas periodicamente para evitar o acúmulo de água;

Coloque areia nos pratinhos das plantas. No caso de plantas como as bromélias, que acumulam água, regue-as com a mistura de um litro d’água misturado com uma colher de sopa de água sanitária;

Guarde baldes e garrafas vazias de boca para baixo;

Retire a bandeja da geladeira e higienize com água e sabão;

Lave o recipiente de água dos seus animais de estimação com bucha, sabão e água corrente, pelo menos, uma vez por semana;

Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana. Caso não esteja em uso, cubra com uma lona. Se ela estiver vazia, coloque um quilo de sal na parte mais rasa;

Pneus velhos ou qualquer outro tipo de recipiente que acumule água com facilidade, devem estar cobertos e protegidos das chuvas.

Mesmo seguindo todas as orientações acima, não garante que seus vizinhos estejam preocupados com a problemática, por isso, a prevenção e o uso de repelente se faz necessário.

Vale lembrar que o combate à Dengue não é uma exclusividade da Prefeitura e sim uma responsabilidade de todos, que unidos podem combater a proliferação do mosquito e evitar que a próxima vítima, seja você ou alguém da sua família.