Sinalização reforça segurança para ciclistas e pedestres na rodovia Prefeito Tibiriça

Via tradicional de prática esportiva para pedestres e amantes do ciclismo, a rodovia Prefeito Tibiriça que liga a cidade à Ilha do Sol ganhou esta semana a sinalização ao longo de sua extensão, chamando a atenção dos motoristas com referência aos ciclistas.

A rodovia é expressa, faz ligação da rodovia Fernando Lima de Oliveira com a balsa e consecutivamente o acesso à rodovia Castelo Branco, é bastante utilizada por encurtar a distância de algumas cidades da região ao centro médico da UNESP em Botucatu.

A via possui uma ciclo via com um trecho já construído e outro que esta em construção, e os amantes do ciclismo e da caminhada costumam utilizar o trecho para a prática esportiva.

Preocupados com a segurança dos usuários a secretaria de Turismo, Esportes e Cultura solicitou à secretaria de Obras que providenciasse a sinalização do local para oferecer mais segurança aos ciclistas, pedestres e motoristas.

Além das placas informando “Trânsito de Ciclistas”, foi colocada também outra de advertência informando que os ciclistas estão ao longo da rodovia.

É importante lembrar que não só a sinalização garante a segurança, os ciclistas devem estar com seus equipamentos de segurança como capacete, luvas, roupas adequadas e a bicicleta com sinalizador luminoso acionado, mesmo durante o dia.

Outro detalhe que deve ser observado para os ciclistas é que eles devem conhecer as leis de trânsito, inclusive as normas impostas aos “ciclistas”, como por exemplo, se o ciclista for mudar de faixa de trânsito deve sinalizar com o braço qual o destino a ser tomado.

Já os pedestres ao fazerem suas caminhadas devem estar sob a ciclovia, evitar a pista de rolamento e estar vestido com roupas claras que aumentam a possibilidade de visualização principalmente em horários noturnos.

Por se tratar de via expressa a velocidade máxima permitida em alguns trechos da rodovia Prefeito Tibiriça é de 80 km/h, porém na maioria de sua extensão por estar próximos a centros de grande movimentação a velocidade máxima é de 50 km/h, o que nem sempre é respeitado.